janeiro 05, 2009

Magreza é virtude?

Ditadura da Magreza...

Ser magro, hoje, é tão importante quanto ser honesto. Aliás, vamos passar a frase para o feminino: a magreza nas mulheres hoje é tão valorizada quanto a honestidade. Sim, porque nos homens a magreza é apreciada e admirada. Mas, se eles forem cheinhos, a gente perdoa. O que nossa cultura não aceita é a mulher acima do peso -e o peso em questão é ela, a própria cultura, que define. Se a mulher não é magra, ela pelo menos tem que mostrar que se esforça 24 horas por dia para emagrecer. Se não luta contra os quilos, é vista como fraca, desleixada, indisciplinada, ou seja, o julgamento estético ganha um caráter moral. De volta ao começo? Mais uma vez a moral nos aprisionando?
Não é à toa que as mulheres hoje sobem na balança da mesma forma com que se ajoelhavam nos confessionários de antigamente: cheias de ansiedade e medo. Temem ser julgadas e punidas por seus excessos -não mais da alma, mas do corpo. É por isso que, quando vamos comer algo que engorda, a gente diz: 'Eu mereço!'. Ou seja, estou em dia com os meus deveres, e por isso posso cometer essa pequena transgressão. É por isso, também, que os pais indianos listam a magreza da futura nora ao lado de predicados como séria e trabalhadora. Ser magra passou a ser uma virtude valorizada tanto na esfera social e no mercado de trabalho quanto no mercado matrimonial.

Não precisamos chegar a tanto. Nem a prisão da alma, nem a prisão do corpo. Além dos melhores bolos e dos melhores sorvetes, nós, mulheres, merecemos um mundo sem qualquer tipo de prisão. Antes era a moral que nos aprisionava. Hoje é a estética.


Editada por Leila Lopes revista Marie Claire

1 comentários:

JAFA disse...

Sem dúvida vc está certa em tudo o que escreveu, Lumi. Sem discussão. De minha parte, sou escrava assumida da magreza. Não admito 100g a mais na balança por nada! Não sou julgada por outros, mas pela ferocidade dos meus olhos. Ando com tabela de calorias na bolsa, não como nada que ultrapasse a minha cota diária de 1100 cal e quando cometo um pecado, no dia seguinte passo a salada de tomate. Sei o quanto isso é insano, ainda sou lúcida, mas confesso que prefiro a ditadura do garfo do que a ditadura do espelho. Tenho muitos espelhos em casa e gosto de passar por eles sem me entristecer. O tempo passa e nossos corpos mudam, mas acho primordial que tenhamos sempre prazer em nos ver. Isso ajuda no bem estar do corpo e da alma. Quem não se incomoda em estar acima do peso, acho que deve esquecer a balança e os padrões pois eles não trarão alegria. Mas quem só se sente bem magra, acho que deve vigiar a boca sempre. Estamos todas no mesmo caminho - sentir-se bem. Bj, querida e infinita prosperidade pra ti e pros teus em 2011...

Sobre!

Minha foto
SP, Brazil
Sou uma pessoa que gosta das coisas bonitas e criativas, adoro maquiagem, cosméticos, Moda, Música, Gastronomia, Cães & Cia...

Seguidores

My Blog List

Arquivo do blog

Instagram

Tecnologia do Blogger.

Seguir por Email

Related Posts with Thumbnails